terça-feira, outubro 17, 2006

Dia difícil


Oscilando entre a vontade de fazer e o desejo de jogar tudo para o alto.
Testando meus limites de moral.
À procura de um rumo, um sentido, uma pessoa, uma causa.



Preciso urgentemente de um curso para administração do tempo. Porque o meu está muito, muito escasso.
Entre as coisas que eu queria fazer estão: estudar design de interfaces e gerência de projetos, pensar em como criar um movimento sósingular, organizar pilhas intermináveis de ordens de serviço de uma vez por todas, planejar minha ida ao Erecomp, reencontrar amigos a quem estou devendo tapiocas e afins.
Quando eu achava que as coisas não poderiam ficar piores, descubro que tenho um projeto de PHP para entregar até a próxima quarta-feira. O detalhe é que faz um certo tempo que não programo uma única linha para web. E não tenho tardes livres pra relembrar. Minhas tardes estão recheadas de relatórios, cortes e cobranças. Posso?
Tudo isso, junto com poucas horas de sono e uma crise de garganta em estágio inicial, me fez ficar muito mal ontem. Cansada de todos, sem interesse para produzir coisa alguma, querendo mudar absolutamente, mas ainda sem saber o que mudar, como, quando...
Como Deus não deixa ninguém em absoluto desamparo, tenho o alento de, no auge da minha desesperança, encontrar com um dos meus mentores em Informática, um cara que me ajuda muito desde que enveredei por esse campo, virou um dos meus melhores amigos, e que eu não via há tempos. Uma conversa muito bem-humorada me fez relaxar um pouco.
Infelizmente, ainda não vejo solução. Falar em estímulo e motivação parece grego quando não se tem uma necessidade básica: descanso.
Minha mente prática requer soluções. Ainda não achei nenhuma.
É.
Acho que é hora de exercitar a paciência.

2 comentários:

Anónimo disse...

Tb preciso desse curso! =/ ..rs

Ah! E desta vez não será tapiioca, será cine + pipoca... =P ... não, não a pipoca queimada do Geri.. hahahahahaha..
A tapioca, pizza e afins fica para outro encontro! =P

:**

Nak

allyson disse...

Pow bem vinda ao time dos sem-tempo-algum-pra-fezer-mais-nada. Bjo moça!